Nota Fiscal Eletrônica (NF-e): o que é e como emitir esse documento

A nota fiscal é um documento importante. Com ela, é possível registrar a venda de mercadorias e manter um negócio na legalidade.

Vários tipos de empresas são obrigadas a emitir a nota fiscal. Por isso, é fundamental que o empreendedor saiba como funciona para emitir e esclarecer todas as suas dúvidas.


Confira neste artigo tudo que você precisa saber sobre a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)!



Para que serve a nota fiscal?


Também conhecida como nota fiscal de produto, é utilizada na comercialização de mercadorias e serve para comunicar ao governo as operações de venda de uma empresa, evitando a sonegação de impostos.


A NF-e é utilizada como base para toda a contabilidade do negócio. Além disso, é um comprovante de que os tributos estão sendo recolhidos da forma correta.


É importante saber que a emissão desse documento é um dos direitos do consumidor. Pois, ao apresentar a nota fiscal de um produto com defeito, o cliente pode requerer a substituição do item, a devolução do pagamento ou o abatimento de uma parte do valor pago.


Logo, essa é uma das vantagens para o consumidor, mas também existem benefícios para quem emite.



Vantagens da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

  • A nota fiscal eletrônica traz diversos benefícios para quem emite e para o consumidor, conheça alguns deles:

  • Armazenamento digital dos arquivos, não ocupando espaço físico e evitando custos com recursos;

  • Facilidade e agilidade ao preencher as informações e enviá-las ao governo, reduzindo o tempo gasto para fazer a emissão;

  • Redução dos custos com impressão, pois as notas podem ser encaminhadas por e-mail ao consumidor e pelo sistema de emissão para a Sefaz;

  • Praticidade na consulta dos documentos já emitidos, pois eles podem ser acessados com apenas alguns cliques;

  • Operações simplificadas, como carta de correção e inutilização da nota – realizadas por meio de um sistema emissor de NF-e;


A NF-e substitui as notas fiscais tipo 1 e A-1, também servindo nos casos em que este modelo é utilizado, como na Nota Fiscal de Entrada e em operações interestaduais, de importação, exportação e de simples remessa.



Quem deve emitir Nota Fiscal?


Ficou com dúvida sobre quem deve emitir a NF? Então vamos lá.


As empresas que vendem mercadorias devem emitir. No entanto, existem algumas exceções: o microempreendedor individual (MEI) é apenas obrigado a fazer a emissão da NF ao comercializar com pessoas jurídicas (outras empresas), caso o destinatário não emita a nota fiscal de entrada.


Além disso, a empresa deve se atentar a guardar cada comprovante em seus registros por 5 anos, o mesmo prazo de armazenamento dos outros documentos fiscais.



Nota fiscal para MEI


Como comentamos, o MEI é obrigado a emitir a nota fiscal nas vendas e nas prestações de serviços realizadas para outras pessoas jurídicas.


Ele só estará dispensado de emitir nota fiscal quando a venda for feita diretamente para o consumidor final (pessoa física) e esta pessoa não exigir a sua emissão.


Para emitir nota fiscal, o MEI deve procurar a Secretaria da Fazenda do Estado (Vendas e serviços de transporte intermunicipal e interestadual) ou do Município (Prestação de Serviços e Serviços de transporte municipal).


Assim, ele deve solicitar a Autorização de Impressão de Documentos Fiscais – AIDF.


Após autorizado pela Secretaria(s) da Fazenda(s), deverá procurar uma gráfica para confeccionar os talões (blocos) de Notas Fiscais.


Acesse o nosso post completo sobre emissão de nota fiscal para quem é microempreendedor individual.



Minha empresa deve emitir NF-e?


Se você ainda tem dúvidas se a sua empresa deve emitir nota fiscal, vamos te explicar melhor!


Tudo dependerá da região de atuação e natureza do negócio. Por isso, recomendamos que você entre em contato com a Sefaz de sua localidade para conhecer a legislação que se aplica à sua empresa.


Também é possível consultar as Portarias disponibilizadas no Portal da NF-e para entender mais sobre as exigências.


Emita nota fiscal eletrônica com apenas alguns cliques. Saiba mais!



Não emitir nota fiscal é crime?


Como comentamos, a nota fiscal é um instrumento que permite o recolhimento correto dos impostos.


Quando uma empresa não emite esse documento, ela deixa de repassar ao governo os tributos exigidos por lei. Portanto, omitir valores ou falsificar números é considerado crime pela legislação brasileira. Além de acarretar multas e outras penalidades.



Saiba como encontrar a CNAE de sua empresa


A Lei nº 8.137/1990 discorre sobre condutas contrárias à ordem tributária, já o primeiro artigo, inciso III e V, aborda sobre a falsificação e alterações de notas fiscais e a recusa de fornecê-las quando são obrigatórias.


Logo, a pena nesses casos é reclusão, de 2 a 5 anos, com a aplicação de multa.


Além da multa por não emissão de nota fiscal, a empresa também estará descumprindo o direito do consumidor de receber esse comprovante.



Tipos de nota fiscal


Existem diversos tipos de nota fiscal. Porém, a obrigatoriedade da emissão depende de cada tipo de estabelecimento.


Logo abaixo, listamos os mais importantes além da NF-e. Confira!


  • Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e): A NFS-e é utilizada para registrar a prestação de serviços, sejam eles quais forem, tributados pelo Imposto Sobre Serviços (ISS), de responsabilidade dos municípios.


  • Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e): O transporte rodoviário de cargas entre cidades e estados é tributado pelo ICMS. Por isso, não pode ser registrado em notas de serviços, motivo pelo qual existe o CT-e. O documento é tratado como uma espécie de NF-e específica para a documentação dessas prestações pelas transportadoras.


  • Nota Fiscal ao Consumidor Eletrônica (NFC-e): Já a NFC-e é outra espécie de NF-e, servindo apenas para emissões em casos de vendas — operações tributadas pelo ICMS. No entanto, restringe-se aos comércios que vendem diretamente aos consumidores, como farmácias, supermercados e lojas do varejo cosmético.


Para conferir mais detalhes sobre cada tipo de nota fiscal e como a sua empresa pode emitir, acesse o nosso post completo sobre o assunto.


Seja qualquer tipo de nota fiscal, é preciso seguir alguns requisitos para emitir. Vamos explicar melhor quais são!



Requisitos para emissão de NF-e


  • Certificado Digital: A validade jurídica da NF-e é feita por meio de um Certificado Digital. Trata-se de uma assinatura virtual do remetente que garante a autoria dessa nota fiscal. Por isso, a Sefaz exige esse documento eletrônico para que a empresa faça a emissão do comprovante.


  • Computador: Para começar a emitir nota fiscal, é preciso ter um computador, tablet ou celular. O documento é emitido digitalmente, então, é preciso que você tenha um dispositivo que tenha conexão com a internet.


  • Programa emissor: Além do computador, você precisará adquirir um programa emissor de NFe. Apesar de parecer algo simples, é preciso escolher bem qual software utilizar. Na hora da escolha, é recomendável adquirir um software emissor de nota fiscal que possa integrar todas as áreas do seu negócio. Dessa forma, você economiza tempo e torna a sua gestão muito mais simples.


  • Internet: Apesar de parecer algo óbvio, muitas pessoas esquecem que os outros itens não substituem um dos requisitos essenciais: o acesso à internet. Sem o acesso, é impossível realizar a emissão dos documentos. Pois a comunicação com a SEFAZ (Secretaria da Fazenda) é diretamente realizada quando você faz a emissão. Sem o órgão, a ação não pode ser completada.



O GigaERP é um sistema que, além de emitir suas notas fiscais, organiza toda a gestão da sua empresa.


Com ele você guarda os documentos digitalmente, evitando gastos com papel, impressão e armazenamento, além de agilizar a realização dessa tarefa por automatizar esse processo.


O software também envia, automaticamente por e-mail, a via para o cliente – cumprindo assim a obrigação da sua empresa com o consumidor.


O emissor de NF-e do GigaERP é aceito em todos os estados brasileiros, sendo acessível a diferentes tipos e portes de empresas.


Isso dá segurança ao usuário de que seus arquivos irão ser encaminhados para o lugar certo e, assim, suas obrigações legais serão cumpridas.


Além de emitir notas fiscais, o sistema de gestão GigaERP oferece módulos completos para facilitar a administração das diversas áreas da empresa: controle de vendas, financeiro, compras, estoque e serviço – tudo no mesmo software e com muita praticidade.


Se você ainda tem dúvidas sobre como funcionaria um sistema na sua empresa, teste agora o GigaERP por 7 dias grátis.




E aí, gostou do conteúdo e quer saber mais? Então, aproveite para saber quais são as características de um empreendedor? Compartilhe!

37 visualizações