5 boas práticas para uma gestão de compras eficiente

Em muitas empresas, a gestão de compras é tratada como uma área operacional — basta seguir os padrões previamente estabelecidos para que tudo saia de acordo com as expectativas.

Contudo, se as estratégias certas forem adotadas, sua organização pode conquistar diversos benefícios a partir da eficiência desse setor. Os resultados podem melhorar significativamente, inclusive.


Por conta disso, preparamos este texto especial sobre o tema. Durante a leitura, você conhecerá uma série de boas práticas para melhorar a forma como sua empresa compra. Acompanhe até o fim para saber mais!



1. Utilize boas ferramentas


Escolher um ERP melhor e adotar soluções específicas para monitorar preços são apenas alguns exemplos para tornar sua gestão de compras eficiente. Além disso, é fundamental verificar os processos atuais e encontrar meios para registrá-los. Se possível, conte com recursos tecnológicos para fazer um levantamento que informe:

  • a quantidade de compras efetuadas em determinado período;

  • os custos e prazos envolvidos;

  • a qualidade dos produtos;

  • entre outros.


2. Invista na automação de tarefas


Embora seja parecida com a anterior, essa dica chama a atenção para outro ponto. Afinal, ter boas ferramentas à disposição é necessário para automatizar tarefas com o máximo de qualidade.


De forma bastante resumida, investir na automação de vários processos tende a ser positivo para reduzir custos e aumentar a produtividade da equipe responsável pelas compras. A ideia é que as máquinas lidem com o trabalho operacional e os colaboradores, com as demandas analíticas.



3. Promova a integração com o setor de estoque


É muito difícil gerir as compras sem controlar o estoque de maneira adequada. Essa medida permite compreender quais são os produtos comprados em excesso ou em falta. A integração também ajuda a entender quais deles devem ser adquiridos com agilidade e os que ficam mais tempo parados no estoque, por exemplo.


A partir do momento que há um controle dos pedidos, do faturamento e do ritmo de produção, é perfeitamente possível coordenar as encomendas e os prazos — isso é essencial para planejar as compras.



4. Capacite os colaboradores


Todos os colaboradores que lidam com as compras devem ser capacitados para executar tal função. Lembre-se de que treinamentos, programas de atualização e afins são investimentos feitos não só no colaborador, mas também na empresa como um todo.


Sendo assim, não deixe de acompanhar o progresso dos funcionários responsáveis e certifique-se de que todos fiquem a par das metas e propósitos definidos.



5. Melhore o relacionamento com os fornecedores


Conhecer bem os fornecedores e manter um relacionamento próximo com eles é uma estratégia imprescindível para melhorar os resultados ligados às aquisições feitas pela empresa.


Faça uma lista com as organizações favoritas — caso algum imprevisto aconteça, as parcerias mais tradicionais podem apresentar soluções de curto prazo. Aos poucos, será desenvolvida uma cultura justa de ganhos mútuos e justos, que pode melhorar continuamente.


Enfim, com essas 5 boas práticas, você pode melhorar a gestão de compras e melhorar os resultados do negócio. Não se esqueça de documentar todas as implementações e etapas referentes aos novos processos.



Quais os objetivos das funções administrativas


As funções administrativas envolvem uma série de atividades e o desempenho de um papel multidisciplinar importante por parte do gestor, de forma que a empresa possa crescer e obter resultados satisfatórios.


Se uma das funções não for bem realizada, compromete as metas, as vendas, a qualidade dos processos e o futuro da organização.


Compreender as 4 funções administrativas e suas atividades é fundamental para que o gestor tenha:

  • Visão de futuro

  • Planos e metas

  • Controle sobre a operação

  • Qualidade na prestação dos serviços

  • Ambiente de trabalho agradável

  • Engajamento e satisfação dos funcionários

  • Satisfação dos clientes

  • Controle financeiro

  • Viabilidade econômica

  • Sustentabilidade


É claro que o gestor não é nenhum super-herói, capaz de cuidar de tudo sozinho e com perfeição. Saber delegar é uma das funções do líder, mas você também pode contar com sistemas que facilitem essa rotina de controle e monitoramento.


O ERP, por exemplo, é um sistema de gestão que automatiza muitas funções e oferece relatórios personalizados, que apoia a tomada de decisões e as análises dos resultados da empresa.



Gostou do conteúdo e quer saber mais? Então, aproveite para descobrir os 5 passos para um orçamento empresarial eficaz.

Compartilhe!

39 visualizações

Posts recentes

Ver tudo