Pagamento Digital: O que é, tipos, vantagens e como aderir

Cada vez mais on-line, cada vez menos analógico, o pagamento digital é um dos principais reflexos da modernidade que atinge o mercado.

Com um meio de pagamento digital, do pequeno ao grande negócio pode passar a vender para todo Brasil e mesmo para o mundo, que podem expandir seu potencial comercial.


Para quem já possui um modelo de negócio digital, esse método de pagamento não deve ser novidade. Porém, agora, ele cada vez mais se alastra por negócios de todo o tipo — especialmente aqueles que começaram sua transformação digital apenas agora. Afinal, a diversificação não é apenas uma questão relacionada aos produtos e serviços oferecidos, ou mesmo aos canais de comunicação.


É necessário oferecer múltiplas opções de pagamento ao consumidor, facilitando ao máximo o ato da compra, que hoje em dia é feita em diferentes plataformas e canais (Chamamos isso de policanalidade). Justamente por isso que o pagamento digital vem ganhando espaço. Provavelmente, em seu negócio, ele já é uma realidade — ou está prestes a ser.


No entanto, implementar um meio de pagamento digital não é o bastante. Há desafios por trás dessa inovação, bem como questões a serem resolvidas. Você acha que tem conhecimento suficiente sobre o assunto?


Para ajudar com essa missão, criamos esse guia sobre pagamento digital. Aprenda tudo que há sobre o tema, do conceito, passando pelos seus tipos, vantagens e como uma plataforma para pagamento digital ajuda seu negócio. Confira!



O que é o pagamento digital?


Pagamento digital é toda transação financeira realizada em plataformas on-line, mobile ou dispositivos habilitados para Internet, através da troca de dados.


Para que o pagamento digital funcione, é preciso que tanto o cliente como a empresa cumpram uma série de requisitos.


No caso do cliente, é necessário que o mesmo possua uma conta bancária e uma ou mais formas de realizar um pagamento on-line. Muitas vezes, o aplicativo da sua própria instituição financeira já oferece alguns desses tipos de pagamento — que nos aprofundaremos logo mais.


Já para a empresa, é preciso também possuir uma plataforma que aceite esses tipos de pagamentos. Ou seja, um meio de transmissão do dinheiro — que vai sair da conta do cliente e parar na conta da empresa.


Não há elemento físico atrelado a qualquer etapa de um pagamento digital, nem maquininha e nem dinheiro em espécie. No entanto, o pagamento digital não está relacionado apenas às compras em ambientes virtuais (como em e-commerces). Na verdade, trata-se de qualquer pagamento feito por meio da troca de dados.


Isso significa que um restaurante que, em seu estabelecimento, oferece a opção de pagamento por aproximação, também possui um meio de pagamento digital. Ou mesmo uma rede de fast fashion que oferece a alternativa de pagar via PIX — ela também é considerada uma forma de pagamento digital.



E aí, gostou do conteúdo? Compartilhe!

20 visualizações