Como vender mais no e-commerce?

Estamos vivendo a era do e-commerce. Devido ao isolamento social, gerado pela pandemia da Covid-19, as vendas online deslancharam. Mas pode ser que você não tenha sentido esse boom no seu e-commerce ou ainda não esteja vendendo tanto.


O primeiro semestre de 2020 contabilizou uma alta de 145% nas vendas online, comparadas com 2019, segundo E-commerce Brasil. Isso significa que as chances do seu negócio emplacar no mundo online é grande. No entanto, estar presente na internet hoje não é o bastante. Você deve buscar ações e novas formas para vender mais no e-commerce.

Como o seu negócio pode ser útil ao consumidor nesse momento?


Sabemos que o seu negócio talvez esteja passando por um momento difícil, assim como várias outras empresas, diante da contenção de gastos dos clientes. E tudo o que você faz agora é olhar para o seu caixa e as suas finanças, não é?


Mas talvez a melhor saída nesse momento seja voltar o seu olhar para fora, para o consumidor. Assim você pode entender o que está se passando no mercado, na cabeça das pessoas, e entender como o seu negócio pode ser útil. Estando centrado no consumidor, provavelmente você vai descobrir caminhos para melhorar a situação.


É com foco no comportamento dos consumidores que você percebe a necessidade de migrar seus esforços para a internet — afinal, eles estão comprando por lá.

É assim também que você percebe quais categorias estão sendo mais procuradas para suprir as necessidades atuais das pessoas.


Como a sua loja pode ajudar os consumidores de acordo com as suas necessidades? Como se adaptar às mudanças de prioridades no consumo? Como oferecer segurança, conforto e bem-estar em um período de tanta vulnerabilidade? São questões como essas que você precisa considerar agora.



O que faz um e-commerce crescer?


Independente do segmento da sua loja virtual, existem três caminhos que fazem uma empresa crescer! E é neles que você deve direcionar as suas estratégias de marketing digital para alavancar seu e-commerce.

As três frentes para o crescimento são:

  • Aumentar o número de clientes, afinal, quanto mais clientes, mais receita;

  • Aumentar a frequência média que um cliente compra, ou seja, vender mais para os mesmos clientes;

  • Aumentar o ticket médio, isto é, fazer com que a receita média de cada venda seja maior, assim, mesmo que você não aumente sua clientela e nem a recorrência com que ela compra, você conseguirá aumentar seu faturamento.

  • O ideal é que as suas estratégias trabalhem esses três caminhos em conjunto, mas nem sempre isso é possível. Tudo depende da maturidade e da realidade atual da sua loja virtual.


E como gerar e escalar as vendas?


Para que alguém compre de você, ele precisa chegar até o seu site, certo? Isto significa que você precisa aumentar o número de visitantes na sua loja online!


Existem duas maneiras de fazer isso: gerando tráfego orgânico, que acontece quando as pessoas naturalmente vão até o seu e-commerce, e a geração de tráfego pago, que é quando você paga para que as pessoas cheguem até você, por exemplo, através de anúncios no Google e em mídias sociais.


É comum pensar que gerar tráfego orgânico seja a melhor estratégia, afinal, você não irá pagar para que os visitantes entrem no seu site, certo? A resposta é: nem sempre! Não dá pra gerar resultados com o Google para produtos e serviços que não são buscados, concorda?


Além disso, para gerar um bom resultado orgânico, você deverá trabalhar o SEO (Search Engine Optimization) do seu site — que por sua vez, é um conjunto de técnicas para potencializar o seu posicionamento no google e fazer com que o seu site apareça entre os primeiros resultados de uma busca, consequentemente, conquistando mais visitas.

O SEO é uma excelente ferramenta, afinal, ele impulsiona os seus resultados orgânicos. Porém, os resultados dessa estratégia são de longo prazo, ou seja, você terá um investimento inicial para aplicar as técnicas de SEO no seu site, porém os frutos desse investimento só serão colhidos um bom tempo depois.


Se você precisa aumentar o seu faturamento de forma mais imediata, utilizar os anúncios pagos é a melhor opção. Dessa forma, você poderá focar em gerar resultados de curto prazo, aumentando o seu tráfego, melhorando a chance de conversão do seu e-commerce, e consequentemente, captando recursos para investir em outras estratégias no futuro.


Existem algumas estratégias que você pode adquirir para o seu e-commerce vender mais e aqui vou falar sobre algumas delas:


Invista nas redes sociais


Sabe aquele lance de estar onde seu consumidor está? Então, isso se aplica perfeitamente aqui. Hoje já não é mais um diferencial seu e-commerce possuir uma conta Instagram, porque a maioria das marcas possui uma conta ativa. O consumidor mudou o padrão de compra e, hoje, uma loja sem presença forte nas redes sociais não é uma loja que os consumidores sequer lembram.


Whatsapp, Instagram, Facebook, Twitter, Tik Tok são apenas algumas das muitas redes sociais em evidência. Nessas mídias, você tem a oportunidade de mostrar a sua marca com relevância. Mas é legal pensar nas redes como divulgação de conteúdo de tudo o que envolve o seu segmento e não apenas como veiculação de anúncios institucionais.

Além disso, você deve saber a forma de funcionamento de cada uma das redes sociais para saber utilizá-la da melhor forma possível. Se você souber usar as redes sociais estrategicamente, você consegue criar uma relação próxima com os clientes. Isso gera engajamento para sua marca e, consequentemente, tráfego para o e-commerce.


Ofereça um atendimento ágil e prestativo


O atendimento no e-commerce é essencial para transmitir segurança. Muitos clientes estão fazendo suas primeiras compras online ou estão receosos de gastar o seu dinheiro e não querem cair em roubadas.


Por isso, esteja disponível para tirar dúvidas e resolver problemas. Perceba também que as pessoas estão mais sensíveis emocionalmente com a pandemia, então é preciso adotar um tom amigável e ter eficiência no atendimento para não acirrar os ânimos.


Invista em boas imagens dos produtos


Investir em boas imagens dos produtos também é uma forma de dar segurança ao comprador e ajudar na sua tomada de decisão. Outro ganho com isso é reduzir as possibilidades de trocas e devoluções, que oneram bastante as lojas virtuais.


Então, faça fotos de todos os ângulos (com possibilidade de zoom), de detalhes, dos produtos em uso, dentro de um contexto para ter ideia do seu tamanho. Invista também em vídeos, que ajudam a tangibilizar o produto ainda mais.


Foque no E-commerce de Nicho


Ter um e-commerce de nicho significa vender para os nichos de mercado, que são parcelas específicas de consumidores, com determinadas necessidades e hábitos.


O e-commerce de nicho entende que vender mais no e-commerce é concentrar o seu negócio em necessidades específicas do seu consumidor. Já que essa estratégia vende para um público seleto, ela gera um grande potencial de vendas.


Crie descrições completas dos produtos


A descrição do produto também ajuda o consumidor a tomar sua decisão de compra, especialmente neste período em que está reticente para gastar seu dinheiro. Além disso, a descrição ajuda a posicionar a página no Google nas buscas relacionadas àquele produto.


Só que não vale a pena pegar as descrições que vêm prontas do fornecedor, ok? Elas serão usadas por muitas outras lojas e, assim, não vão ajudar no SEO.

Então, procure escrever textos originais, informativos e persuasivos, orientados por palavras-chave e com escalabilidade, que estimulem a decisão do cliente e a indexação pelo Google.


Utilize Marketplaces


O marketplace é como um shopping virtual. Ou seja, ele é um site que une vários lojistas que podem vender seus produtos. Ele pode ser usado como estratégia para complementar as vendas do seu e-commerce. Isso vai potencializar as suas vendas e possibilitar que sua loja virtual se destaque no ambiente virtual. O marketplace é um caminho para deixar seu produto mais perto dos consumidores.


Simplifique o processo de checkout


O processo de checkout precisa ser simples para não criar obstáculos. Se o consumidor enfrentar dificuldades, tiver que pensar muito, demorar para fazer o que deseja, encontrar erros e outros problemas, pode acabar desistindo da compra.


Então, crie um sistema de finalização da compra em poucos passos, que siga os padrões já usados no e-commerce, para que as ações sejam intuitivas. Uma boa ideia é mostrar esses passos visualmente, para que o cliente saiba em que etapa está. Geralmente, o processo pode ser resumido em três etapas:

  • Identificação;

  • Entrega;

  • Pagamento.


Vender mais é uma consequência


Eu sei que é muita coisa, muito trabalho, mas calma! Você não precisa executar tudo de uma vez no seu negócio. Por isso, faça aos poucos, priorizando da forma que fizer mais sentido para você e estudando o que trará mais resultados.


Com essas dicas tenho certeza de que o seu e-commerce irá mostrar mais resultados, não se esqueça que se você precisar de ajuda com a gestão do seu negócio a Gigatron estará aqui para te ajudar da melhor maneira! Está esperando o que para colocar nossas dicas em prática?


9 visualizações